Hoje estava a tocar os Estudos de Chopin Opus 10 nº 6 e Opus 25 nº2 no meu piano com super-surdina – que é o único em que posso tocar – e fui dando conta gradualmente que a última vez que tinha ouvido alguém a tocar (deveras!) estes dois estudos de Chopin num recital tinha sido por Tânia Achot em Serralves nos finais dos anos 1990. E, enquanto tocava, tive umas saudades enormes dela, a tocar tão maravilhosamente, a rir da sua forma única, contagiosa, a falar das coisas mais diversas que nem sempre (eu) percebia completamente. Mas não interessava. Era esplêndido!

11 de Julho 2023