Viola de Arco e Trompete nas Ruínas do Carmo - estreia do Concerto para Viola

Compositor, Músico, Ensaísta, Investigador do CES, Professor na ESML

Viola de Arco e Trompete nas Ruínas do Carmo - estreia do Concerto para Viola

18 de Setembro 2016
Estreia de Concerto para Viola e Orquestra Cristina Fernandes dia 17-9-2016 Público

Crítica no Público Concerto para Viola e Orquestra

"Foi no belíssimo cenário das Ruínas da Igreja do Carmo que se deu início na quinta-feira ao Festival Cantabile, organizado pelo Goethe-Institut e contando com a direcção artística da violetista alemã Diemut Poppen. As relações da música com o sagrado, num sentido lato, servem de fio condutor a esta 7.ª edição, cujo programa de abertura combinou a música barroca de Vivaldi, Telemann, Handel e J. S. Bach com incursões nos séculos XX e XXI através de Paths, para trompete solo, de Takemitsu, e da estreia mundial do Concerto para Viola e orquestra, de António Pinho Vargas, uma encomenda deDiemut Poppen, que foi também solista nesta obra marcada por uma intensa expressividade e inquietude.[...]

Com algumas passagens no limiar do silêncio ou formadas por texturas delicadas e sons etéreos, como os que decorrem dos harmónicos do instrumento solista, o Concerto para viola de arco, de Pinho Vargas, ressentiu-se com os planos sonoros intrusivos. Espera-se que seja possível reouvir em breve esta obra noutro local até porque, não obstante as contingências, ficou claro que tem fortes possibilidades de entrar para o repertório dos violetistas pela forma como tira partido dos múltiplos recursos expressivos e de colorido tímbrico do instrumento.Emerge a "voz" de uma viola de arco que canta em tom de lamento ou meditação introspectiva através de maleáveis linhas melódicas, mas que assume também momentos de interrogação e fúria através de elementos rítmicos incisivos e outros efeitos sonoros num balanço bem conseguido com a orquestra, na qual o naipe da percussão tem um relevante papel.

Com o [sub]-título O Livro de Job: Leituras, a composição subdivide-se em 4 andamentos ("Abertura: Fé"; "Dúvidas"; "Lamento"; "Dúvidas e fúrias") que pretendem ser meras metáforas e não descrições programáticas, mas que exercem forte poder sugestivo no ouvinte. Com um domínio técnico e artístico de primeiro nível, Diemut Poppen defendeu a obra com brio, parecendo identificar-se de perto com a sua estética e linguagem, acompanhada de forma consistente pela Orquestra Gulbenkian, dirigida porJan Wierzba." [...]

[...]Cristina Fernandes dia 17-9-2016

Outras Criticas sobre


Concertos

2017

Concerto para Violino, estreia no CCB, Fevereiro de 2016

Concerto para Violino, estreia no CCB, Fevereiro de 2016, crítica de Pedro Boléo no Público, 9-2-2016

2016

Viola de Arco e Trompete nas Ruínas do Carmo - estreia do Concerto para Viola

Estreia de Concerto para Viola e Orquestra Cristina Fernandes dia 17-9-2016 Público
2016

Viola de Arco e Trompete nas Ruínas do Carmo - estreia do Concerto para Viola

Estreia de Concerto para Viola e Orquestra Cristina Fernandes dia 17-9-2016 Público
2016

Journal Percussive Notes (USA)

Crítica ao CD "Step by Step Drumming GP plays António Pinho Vargas" JACC Records, no Journal Percussive Notes (USA)
2014

REQUIEM & JUDAS

Crítica de Maria Augusta Gonçalves no JL 15-29 Outubro, 2014. 

2014

SIX PORTRAITS OF PAIN

O intervalo mais pequeno, crítica de Pedro Boléo, Público  16-9-2013 Em Six Portraits of Pain, de Pinho Vargas, respira uma ética interrogativa que foi captada com a respiração certa e a intensidade justa pelas mãos
2009

A força da música em melodias carregadas de emoção.

Nuno Catarino, Público, P2, 4-11-2009
2008

António Pinho Vargas a solo, Alberto Mourão

Alberto Mourão, Jazz.pt, #20
2008

António Pinho Vargas no Porto - A música contra a barbárie (1984)

Manuel Carvalho, in Público
2008

III Festival Jazz Europeu no Porto terminou – A noite de Pinho Vargas António Curvelo, in Público

2008

In "Le Soir", Bruxelles

2008

 A comunidade do jazz  (Crítica ao III Festival de Jazz Europeu no Porto)

Raul Vaz Bernardo, in Expresso/Cartaz
2008

Convincente esibizione di António Pinho Vargas e José Nogueira

Franco Fayenz in "Giornale"
© 2013 António Pinho Vargas. Reservados todos os direitos. All rights reserved.
Desenvolvido por Luis_Pinto @ Cowork, Design Carlos Pinto